Irmão?

No início de março em uma mesa de bar comentamos o quanto era comum para algumas de nós que atendentes de lojas, motoristas e tantas outras pessoas nos tratassem no masculino, num nível que nem gerar mais estranhamento, caiu num…
Continue lendo...

2022: dando um reset no Brasil que está aí

No primeiro texto do ano, a jornalista Natália Flores nos convida a refletir sobre o tipo de mudança que queremos para o Brasil em 2022.
Continue lendo...

Incômoda

Outro dia eu passei num brique, e na entrada estava exposta uma mesa que eu adorei. O dono da loja estava na porta, e eu perguntei quanto custava. Ele me disse: 600 reais. Eu entrei na loja e fui até…
Continue lendo...

O combate à violência contra as mulheres precisa vir do coletivo

Nestes 21 dias de Ativismo, convoco todas as mulheres a pensarem no que podemos fazer para minimizar os efeitos das violências causadas a todas nós, de tantas formas.
Continue lendo...

O novembro é negro. Mas e o resto do ano?

Foi em novembro dos anos 70 em Porto Alegre, capital do segundo estado mais branco do Brasil, que surgiu o 20 de novembro. Por iniciativa do Clube Social Negro “Marcilio Dias”, onde o Grupo Palmares se reunia para debater questões…
Continue lendo...
imagem de uma esante branca com livros coloridos

Me conta…

Qual o livro que mais mudou a tua vida, ela perguntou... eu travei, esperava uma conversa banal daquelas que a gente cansa rápido e dá uma desculpa para terminar. eu encerrei, não por tédio, e sim para pensar… para encontrar…
Continue lendo...

Marília Mendonça: uma Rainha

Spoiler: não morar no reino dela não muda isso. Enquanto pesquisava músicas para o texto dos absorventes, caí no vídeo da Paula Mattos com a Marília Mendonça e achei interessante. Dei mais uma pesquisada e outra interpretação da Marília Mendonça…
Continue lendo...

Igualdade no futuro

No Brasil a maioria da população é composta por mulheres, e quase metade das famílias é chefiada por mulheres. O que acontece com tantos homens que abandonam suas companheiras, na maioria das vezes? O que acontece com tantos homens que…
Continue lendo...

Um veto à dignidade

Não é possível discutir saúde feminina e pobreza menstrual sem olhar a desigualdade social.
Continue lendo...

Brasil, um país de miseráveis

Que tipo de pessoa consegue dormir em paz em um país que nega comida ao seu povo? Como chegamos a esse nível de crueldade e de desprezo pela vida de brasileiros?
Continue lendo...
imagem de uma prancheta com um bloco de receituário e um franco de medicamentos apoiados nela. uma mão segurando uma caneta no canto direito indica que algo será receitado

Quando foi?

Me conta… qual foi a última vez que tu, sem conhecimentos específicos diagnosticou alguma doença física em alguém? Definiu um tratamento a ser seguido para a cura? e não.. eu não falo de quando uma pessoa reclama de dor de…
Continue lendo...

Setembro (verde e) Amarelo

ue esse mês da prevenção ao suicídio, em meio a um cenário de crise política, social, econômica e sanitária, de perseguição a opositores políticos e de ameaças golpistas, nos lembre daquilo que é mais importante: cuidemos de nós, cuidemos uns…
Continue lendo...

Mas afinal, do que estamos falando?

Sim... a gente sabe que esse monte de termos pode, e costuma, ser bem complicado de entender. E confessamos que as vezes até a gente se confunde um pouco... Então pra facilitar um pouco montamos aqui um "mini manual" dessas palavras que estão tão em alta ;)

O que é o Mosaicos Feministas?

Em um contexto de perdas de direitos começamos a montar esses mosaicos, tentando entender o que o feminismo significa para cada uma de nós e buscando formas de apoiarmos umas às outras na luta por equidade para todas.

Outros projetos interessantes