Eu choro por dentro

Eu choro por dentro

Há tempos atrás, visitei o México, a Cidade do México. Adorei a cidade, as cores, a vida lá. Mas fiquei triste quando soube que eles não têm refinarias de petróleo. Possuem inúmeras jazidas de petróleo, mas só o recolhem e vendem pros EUA a preço irrisório. Depois de refiná-lo, os EUA vendem o petróleo de volta, cobrando o preço que lhes dá na telha.

Fiquei triste, também, quando vi um outdoor com uma gigantesca foto da Gisele Bundchem, e em baixo, na rua, iam para o trabalho milhares de mulheres do povo, todas baixinhas, gordinhas e morenas, com tranças compridas. Como se comparar com aquele modelo de beleza nórdica?Como cada uma daquelas mulheres, meninas, moças conseguiam se arrumar, de manhã, ir pro trabalho nas fábricas, no comércio?

Ano passado fui até a Argentina, Buenos Aires, e fiquei triste ao ver pessoas bem vestidas vasculhando os conteiners de lixo. Fiquei triste quando assisti uma passeata de estudantes protestando contra qualquer coisa (não faltavam motivos), e envolvendo toda a cidade, mesmo, por completo. Fiquei triste quando vi, na estrada, muitos animaizinhos mortos pelos carros. Fiquei triste quando vi as lojas dos shoppings, e os restaurantes, ser frequentados quase que só por turistas, pois a população nativa não tem condições financeiras de comprar nada.

Hoje, fico triste aqui, quando vou numa loja no shopping, e pergunto o preço de um casacão, e me respondem, 700 reais. Uma calça jeans 600. Um sapato, 400, uma bolsa, 700. Olho as lojas totalmente vazias, e me pergunto se não estamos assistindo o fim de uma era. Nos EUA existem muitos shoppings fechados, abandonados, mostrando que esse perfil de negócio é finito. Alguns sobreviveram anos somente com a praça de alimentação funcionando. Será esse o nosso futuro?

Hoje, fico triste quando percebo que os médicos do meu convênio, ou os profissionais medianos, só receitam paliativos. Que os profissionais de sucesso cobram em torno de 700 reais a consulta, impossibilitando que a maioria da população consulte com eles.

Fico triste quando vejo que nosso governo corta verbas da pesquisa, e dá dinheiro a rodo para os bancos.
Fico triste e choro por dentro.
Não tenho mais lágrimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *