Ela sabe se cuidar…

Ela aprendeu a se cuidar… O comprimento da saia A maquiagem “não provocativa” Os estudos sempre em dia A quantidade de bebida As amigas “de boa família” O tamanho do decote Sim… eventualmente ouvia cantadas na rua. Terminou com o

Onde foi parar o arco-íris??

Já contei aqui no blog sobre a dificuldade que era de convencer as pessoas de que eu era guria e hétero, mesmo que em certos períodos eu gostasse de roupas cor de rosa…. Acho que foi um pouco por isso

Planos, metas e tudo mais

Tu já parou pra pensar no quanto tu te cobra por achar que não está fazendo o suficiente? Que a tua vida está estagnada? Já se pegou sofrendo porque não conseguiu cumprir as metas que tu estipulou pra essa ou

Tu precisa impor respeito!

“Preciso mesmo botar um salto ou esse rasteirinho está bom? ” Pergunta ela, a caminho da terceira agenda do dia, depois de algumas horas de viagem e sem perspectiva de que horas o dia acabará. “Claro que precisa! Ou tu

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

Reconheça seus privilégios… cada um deles… nem que tenha que inventar alguns para reconhecer.  Afinal, não importa como está a tua vida… tu certamente és uma privilegiada. E parte desse privilégio é não estar no meu lugar de mulher branca,

Violências Ocultas

Te amei de uma forma que não consigo explicar. Me senti amada da mesma forma. Nós sonhamos juntos, criamos um mundo só nosso, ignorando os kilometros que nos separavam. Foram inúmeras as noites trocando confidências, angustias, carinhos, planos, medos. Nossas

Elas… as Fulanas, Beltranas e tal…

Na nossa realidade de filhas/os de famílias financeiramente estáveis, estudantes de colégio particular, moradoras/es da capital do estado… nós éramos muito parecidos, tivemos criações que incentivavam o convívio, o respeito e o cuidado com o próximo. De “diferente” entre nós?

“E tu, pretende ter filhos?”

Pergunta o moço. “Depende… mas por hora não tenho parceria o suficiente pra isso…” Foi assim que a conversa sobre as nossas expectativas quanto filhos, família, trabalho, vida terminou naquele dia… Descobri a sensação maravilhosa de “apresentar o mundo” pra

E a tua saúde mental… vai bem?

Esses dias brinquei com uma amiga que a “culpa” pelas minhas consultas com minha psicóloga era dela. Não por me “gerar crises” ou algo do tipo, mas por ter sido o canal pra que eu me desse conta de que

Sobre lutas e conquistas

No mês passado tive uma experiência de trabalho um tanto surreal, algo que renovou as minhas energias pra continuar na luta pela equidade e contra todos os tipos de preconceitos, violências e injustiças. E sinceramente, não me refiro a termos